Olá, meu nome é Crowdfunding, mas vocês podem me chamar de Cráudio.

Como vocês sabem, está rolando o Catarse do projeto “A SAMURAI” e em clima de campanha o Manjericcão está apresentando uma série de textos que debatem a essência, as etapas e tudo mais sobre o crowdfunding! Este é o quarto post e você pode encontrar os outros clicando AQUI. No texto de hoje falarei sobre como bolar uma boa apresentação de campanha!

minibanner

Uma boa apresentação é fundamental. Seja através do vídeo ou dos textos e imagens, a página do seu projeto tem como objetivo mais do que apresentar seu trabalho. Seu objetivo é ciceronear o seu público pelo excepcional universo das suas ideias e instigá-lo a unir-se nessa construção de um verdadeiro sonho. (bonito, né?) E pra tornar a coisa toda mais legal, vamos fazer uma lista! Yay! Todos amam listas. Então aí vão as… 10 dicas para montar a apresentação do Cráudio.

1. Você tem seu estilo, o Cráudio tem todos

A primeira coisa que você precisa pensar é nos tipos de pessoas que vão acessar a sua página. Existem aqueles que só vão assistir ao vídeo; aqueles que preferem ler o texto descritivo; e aqueles que só vão ver as figurinhas e procurar a contribuição mínima; O ideal, claro, é atender a todo mundo!
tiposleitura

2. Empregue seu conceito

De que adianta bolar todo o conceito do projeto se não for usar? Se seu projeto for cômico, seja cômico. Se seu projeto for sério, seja sério. Lembre-se: palavras e imagens são ferramentas – utilize-as para construir algo que invoque seu público desejado.
idvisual

3. Humanos curtem de humanos

Não que robôs e orcs não sejam legais, mas é sempre bom saber que por trás de uma grande campanha existe um grande ser humano. Um ser humano de verdade como eu, como você, como a mãe dele, como a Vânia, que é sua mulher, como o Damião, como a Andréia, enfim.. Mostre sua carinha no vídeo e tente transparecer o máximo que conseguir sua sinceridade a respeito do projeto.
serra

4. A moral da história é…

Falar SOBRE o que é a sua história não significa CONTAR a história. Prepare uma bela sinopse que seja curta e objetiva. Isso vai lhe ser muito útil no futuro próximo quando for enviar um press release para blogs, revistas e jornais divulgando a campanha ou anunciando o lançamento. Também é um ótimo exercício de roteiro. Se você não souber resumir sua história em apenas uma frase, talvez ela ainda esteja confusa em sua cabeça.
historias

5. Chloe, schematics!

Algumas pessoas são objetivas. Elas precisam de dados específicos, números, coisas práticas com o que elas possam trabalhar em suas cabeças exatas. Dê a elas o que querem! Qual o formato do seu livro? Dê Medidas! Quantidade de páginas! Qual a tiragem? Que tipo de papel? Diga coisas complicadas como “papel pólen bold 90g” e “capa com aplicação de verniz bopp touch fosco”, diga que terá o selo FSC de reflorestamento, ficha catalográfica e ISBN. Esteja no controle da situação! (mas não vá mentir ou inventar coisas, né.. esses exemplos que eu dei podem ser reais… se você for atrás deles)
muitasfolha

6. Uma imagem vale mais do que 140 caracteres

Uma das coisas mais legais da mídia Quadrinhos é que ela não é literatura nem artes plásticas, tampouco é a soma das duas coisas. Quadrinhos são quadrinhos. Um dia escreverei um texto sobre isso, mas a ideia básica é que uma não é muleta pra outra. Elas devem trabalhar em conjunto com um objetivo comum de transmitir uma informação. Se você faz isso na sua obra, por que não fazer na apresentação dela também?
imgtxt

7. Utilize a repetição para ser enfático.

Utilizar a repetição pode ser muito eficaz para enfatizar um conteúdo.
repete

8. Se todo mundo for especial…

…Então talvez ninguém seja. Se tudo for destaque… então nada será. Saiba identificar as informações mais importantes e colocá-las numa hierarquia de forças e destaques. Um subtítulo não pode chamar mais atenção do que um título. Um conteúdo relevante não pode se perder num mar de blábláblás.
destaques

9. Crie uma escala evolutiva.

Crie uma linha de raciocínio para suas recompensas. Não é legal ir e vir em valores e pacotes e com diversas opções. Dali a pouco a pessoa já não sabe mais se tal recompensa vai ou não vai em tal pacote e pode deixar de contribuir com uma quantia melhor, porque o item de interesse dela estava perdido no meio da zoeira.
recompensas
E por fim…

10. Exercite o seu poder de síntese!

Vish… o post ficou gigante de novo.

Um comentário em “Olá, meu nome é Crowdfunding, mas vocês podem me chamar de Cráudio.

Deixe uma resposta